Arquivos



Segunda-feira, 02 de Julho de 2007

O Verdadeiro Diário de Bordo

    Este post definitivamente atrasou porque não sabia exatamente o que escrever nele.

    É óbvio que não poderia ser um simples artigo semanal, levando em conta que o lançamento de meu primeiro livro será em menos de 24 horas, então comecei a pensar o que poderia simbolizar esse momento que mistura angústia, ansiedade e também medo.

    Minha vida sem dúvida mudou drasticamente desde que comecei esse diário a pouco mais de um ano e sei que muitos dos que o lêem esporadicamente acompanharam essas mudanças. Comecei a trabalhar na Fnac (o que adoro apesar do cansaço), vou publicar meu primeiro livro depois de tantos anos sonhando com isso e por fim, e mais importante, vou ser pai.

    Só de pensar que daqui há alguns meses terei uma criança pequena por quem olhar, ensinar e inspirar ja me enche de alegria (e medo também). Quero poder deixar para meu filho algo que ele possa se orgulhar, um legado, uma lembrança daquilo que o pai dele fez de diferente.

    E assim voltamos ao verdadeiro Diário de Bordo, esse lindo livro que vocês vêem na foto ao lado. Ele foi feito pelo artista Julio César, um artífice de livros artesanais e também uma pessoa realmente gentil. Sua capa negra porta o brasão de Aldarian e seu interior é preenchido com um texto introdutório, uma série de desenhos e minha poesia favorita "Mar Português".

    As outras quinhentas e poucas páginas estão em branco e servirão para um único objetivo, registrar daqui para frente minha vida como pai, escritor e pessoa. É nesse diário que colocarei meus sucessos e minhas derrotas para que um dia, em um futuro distante, sirva como uma peça para compreender o que se passa na minha cabeça no momento.

    Sua primeira missão será recolher em si as assinaturas de todos os amigos queridos que passarem pelo lançamento amanhã, uma lembrança inestimável de um momento há tanto esperado. Acredito que ele vem também fechar um ciclo iniciado em 06 de Dezembro de 2005 e que culmina hoje em seu 85º artigo desse blog.

    A partir de amanhã não mais serei um aspirante a escritor e tenho consciência que é nesse instante que a verdadeira jornada começa. Como um autor publicado serei alvo de críticas, terei meu universo, até então particular, exposto ao mundo e é claro terei de lutar ainda mais para que esse sonho não morra em um único livro.

    É dificil dizer por mais quanto tempo esse diário virtual se manterá aqui. Pode ser mais um mês, um ano, dez anos, quem sabe? O importante é que uma parte da minha vida se encerra hoje e uma nova caminhada se inicia.

    Independente disso, as memórias desses anos vindouros sempre poderão ser encontradas nesse belo livro de capa negra

  por Claudio Villa | 12 comentários


Segunda-feira, 09 de Julho de 2007

Um Pedido de Desculpas

    Caros leitores,

    Sei que vocês, assim como eu, mais do que nunca gostariam de estar lendo aqui sobre o lançamento do livro no último dia 03/07. Mais do que ninguém gostaria de estar compartilhando as fotos, o video e toda a emoção desse evento, mas é preciso resolver um outro assunto pendente que na minha opinião é muito mais importante.

    A questão é que o livro tem problemas, erros graves e até mesmo absurdos que só foram percebidos tarde demais (horas após o lançamento). Qualquer leitor minimamente criterioso irá perceber falhas na pontuação, palavras incoerentes e cenas sem uma quebra de página adequada o que com certeza tornará a leitura confusa e cansativa.

    Estou ciente de que qualquer livro, por melhor revisado que seja, sempre sai com alguns erros mas não é esse o caso do livro que vocês têm em mãos. A verdade é que a revisora recebeu em mãos um livro que já havia passado por uma pré revisão e por alguma razão simplesmente cometeu ou negligenciou os inúmeros erros ali presentes.

    Meu principal erro em todo esse processo foi confiar demais em uma profissional que eu e a editora julgavamos competente e com bom currículo. Quando recebi o original vindo da primeira leitura, com o prazo se esgotando, limitei-me a verificar os apontamentos da revisora sem fazer uma nova leitura completa do material.

    A primeira coisa que quero pedir aqui são minhas mais sinceras desculpas por tamanha negligência nesse trabalho. Aqueles que me conhecem devem imaginar o quão triste e frustrado estou me sentindo com tudo o que está acontecendo. Esse é um projeto de vida, meu primeiro passo na realização de meu maior sonho e ver esse passo ser dado em falso seja por um excesso de confiança ou pela falta de tempo tem me estressado fisica e emocionalmente.

    Em segundo lugar quero dizer que já estamos tomando as providências cabíveis para reparar esse erro. Toda a edição do livro foi recolhida e uma nova edição será preparada a partir do zero, sendo que dessa vez irei pessoalmente ler e reler a revisão para ter a certeza de que a menor quantidade possível de erros passe. Peço mais uma vez às pessoas que me ajudaram com a pré venda que tenham um pouco mais de paciência para que eu possa lhes entregar algo digno do que realmente merecem.

    Informo também que farei um recall de todos os livros vendidos no lançamento, sendo que todas as pessoas que quiserem terão seu exemplar trocado por outro igualmente autografado e dedicado e é claro sem custo algum. A nova edição (que será a mesma que irá para as lojas) deverá sair em meados de Agosto sendo que não darei nenhuma data exatamente para que tenhamos tempo de fazer um trabalho à altura do que esse projeto merece.

    Agradeço a atenção e compreensão de todos e afirmo que erros como esses não serão cometidos no futuro.

    Claudio Villa

  por Claudio Villa | 5 comentários


Segunda-feira, 09 de Julho de 2007

Um Pedido de Desculpas

    Caros leitores,

    Sei que vocês, assim como eu, mais do que nunca gostariam de estar lendo aqui sobre o lançamento do livro no último dia 03/07. Mais do que ninguém gostaria de estar compartilhando as fotos, o video e toda a emoção desse evento, mas é preciso resolver um outro assunto pendente que na minha opinião é muito mais importante.

    A questão é que o livro tem problemas, erros graves e até mesmo absurdos que só foram percebidos tarde demais (horas após o lançamento). Qualquer leitor minimamente criterioso irá perceber falhas na pontuação, palavras incoerentes e cenas sem uma quebra de página adequada o que com certeza tornará a leitura confusa e cansativa.

    Estou ciente de que qualquer livro, por melhor revisado que seja, sempre sai com alguns erros mas não é esse o caso do livro que vocês têm em mãos. A verdade é que a revisora recebeu em mãos um livro que já havia passado por uma pré revisão e por alguma razão simplesmente cometeu ou negligenciou os inúmeros erros ali presentes.

    Meu principal erro em todo esse processo foi confiar demais em uma profissional que eu e a editora julgavamos competente e com bom currículo. Quando recebi o original vindo da primeira leitura, com o prazo se esgotando, limitei-me a verificar os apontamentos da revisora sem fazer uma nova leitura completa do material.

    A primeira coisa que quero pedir aqui são minhas mais sinceras desculpas por tamanha negligência nesse trabalho. Aqueles que me conhecem devem imaginar o quão triste e frustrado estou me sentindo com tudo o que está acontecendo. Esse é um projeto de vida, meu primeiro passo na realização de meu maior sonho e ver esse passo ser dado em falso seja por um excesso de confiança ou pela falta de tempo tem me estressado fisica e emocionalmente.

    Em segundo lugar quero dizer que já estamos tomando as providências cabíveis para reparar esse erro. Toda a edição do livro foi recolhida e uma nova edição será preparada a partir do zero, sendo que dessa vez irei pessoalmente ler e reler a revisão para ter a certeza de que a menor quantidade possível de erros passe. Peço mais uma vez às pessoas que me ajudaram com a pré venda que tenham um pouco mais de paciência para que eu possa lhes entregar algo digno do que realmente merecem.

    Informo também que farei um recall de todos os livros vendidos no lançamento, sendo que todas as pessoas que quiserem terão seu exemplar trocado por outro igualmente autografado e dedicado e é claro sem custo algum. A nova edição (que será a mesma que irá para as lojas) deverá sair em meados de Agosto sendo que não darei nenhuma data exatamente para que tenhamos tempo de fazer um trabalho à altura do que esse projeto merece.

    Agradeço a atenção e compreensão de todos e afirmo que erros como esses não serão cometidos no futuro.

    Claudio Villa

  por Claudio Villa | nenhum comentário


Segunda-feira, 16 de Julho de 2007

Autor Precipitado

    Com certeza você já ouviu a célebre frase "Dessa água não beberei", mas o que acontece quando, mesmo de forma acidental, você acaba por se afogar nessa mesma água?

    O problema com o livro, que acredito todos já estão cientes, serviu para me mostrar que muitas vezes a pressa pode colocar todo um trabalho a perder.

    Na última semana venho trocando alguns e-mails com o Antonio Luis (moderador da Escritores de Fantasia) que mesmo aos trancos e barrancos conseguiu ler boa parte, senão quase todo o livro que adquiriu no lançamento. Nesses e-mails, o Antonio tem me apontado alguns problemas no cenário que estão além da péssima revisão ortográfica.

    Concordo com muitos desses apontamentos e discordo de tantos outros. Alguns se baseiam de forma muito profunda no contexto histórico da idade média real, sendo que acredito que um cenário de fantasia deva ser coerente, sem no entanto se prender tanto a acuidade histórica.

    De qualquer forma, esses apontamentos me mostraram que apesar de criticar em muito os autores precipitados, eu acabei em certo grau me tornando um deles. Desde o início eu sempre tentei criar uma história e um cenário que fossem coerentes em todos os aspectos e mesmo lendo e relendo a história várias vezes deixei passar alguns pontos importantes. Agora percebo que deveria ter submetido o original a uma leitura crítica antes de pensar em efetivamente publicá-lo.

    Entendam que não me arrependo em absoluto em ter publicado o livro, mas hoje penso que talvez deveria ter tido um pouco mais de calma. Admito que a iminência de ver meu trabalho de tanto tempo impresso me seduziu, impedindo que tivesse uma visão mais calma e crítica de todo o processo. Tudo o que eu pensava há algumas semanas era ter meu livro pronto para o EIRPG (Encontro Internacional de Role Playing Game), para então iniciar uma divulgação forte de seu conteúdo. Não foi o que aconteceu.

    É claro que houve o erro grave da revisora, erro esse que nem mesmo a editora entendeu como aconteceu. Se não estivesse tão animado com tudo, talvez teria tido tempo de perceber a real dimensão do problema antes que ele chegasse onde chegou.

    Independente disso, são águas passadas e aprendi minha lição. Terei agora mais calma no interesse de entregar algo realmente digno de tanto trabalho. Além disso terei a oportunidade única de revisar e corrigir algumas dessas inconsistências de cenário, alterando certos detalhes que podem fazer a diferença no futuro.

    Peço mais uma vez a compreensão de todos que compraram o livro e que terão seus exemplares trocados. Pensem que a nova edição terá o que podemos chamar de "revisão do autor" e que em meus próximos trabalhos terei mais calma antes de por um filho no mundo.

    P.S Sei que todos estão curiosos para ver as fotos do lançamento como prometidas na semana passada, mas estamos ainda implementando um sistema de álbum de fotos aqui e espero poder postar as fotos em breve.

  por Claudio Villa | nenhum comentário


Segunda-feira, 23 de Julho de 2007

Nos Passos do Mestre...ou Não

    Acredito que ja tenha falado sobre esse assunto aqui com vocês, mas em meio a tantas mudanças e reviravoltas acho pertinente retornar ao tema.

    Como já havia falado no post da semana passada, estou aproveitando a nova edição do livro para fazer pequenas correções no cenário e no texto, alterando alguns detalhes afim de deixar a história mais verossímil. É fato que estudar e pesquisar são ferramentas fundamentais na hora de se escrever, mas será que todo o autor de fantasia tem de ler Tolkien para se considerar um escritor?

    Depois da palestra que dei sobre os desafios de ser um escritor iniciante, durante o EIRPG acabou surgindo um convite para uma nova palestra na Hobbitcon. Fiquei preocupado porque os organizadores me perguntaram se eu poderia relacionar o meu conteúdo à obra de Tolkien, foi então que respondi que infelizmente meu conhecimento das obras do mestre se limitavam aos filmes do Peter Jackson. É claro que eles acabaram levando numa boa, mas fico pensando se não ficaram meio desapontados em ver um autor de fantasia que nunca havia lido Tolkien.

    Meu conhecimento básico sobre fantasia se deve essencialmente aos muitos anos de jogos de R.P.G com amigos (alguns fãs de Tolkien) e as próprias informações diretas ou indiretas que eles trouxeram a mesa de jogo. Não me lembro de ter lido autores de ficção descrevendo batalhas épicas entre dois exércitos, apesar de em minha mente tentar recriar essas situações.

    Acho que não ter a carga de um autor como Tolkien é vantajoso em alguns aspectos, pois acredito que acabo não me influenciando em demasia, esperando assim criar textos com outro enfoque. Sempre adorei escrever tramas políticas e religiosas (uma influência fortissima que recebi lendo Duna) e espero assim desenvolver aos poucos meu próprio estilo.

    O primeiro livro é sem dúvida um grande laboratório e acredito que no próximo, já com a bagagem das críticas do primeiro, possa ter um estilo mais definido e quem sabe aprimorado em relação a este.

  por Claudio Villa | 3 comentários


Livraria Saraiva Livraria Cultura Livraria Sobrado Siciliano Fnac Livraria Nobel